Mostrar mensagens com a etiqueta Sporting. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Sporting. Mostrar todas as mensagens

24 dezembro, 2013

Ranking: Clubes e treinadores mais bem posicionados do Mundo


O Benfica foi dos clubes que mais viram o seu plantel valorizar-se no ano de 2013. Os encarnados, que em 2012 ocupavam a 19ª posição do ranking elaborado pela empresa Pluri Consultoria, estão agora no 15º posto, apresentando uma avaliação de 248,3 milhões de euros. Significa isto uma variação positiva de 39,4 por cento, valor mais expressivo entre os 20 clubes mais valiosos.

Os encarnados ultrapassaram assim também o FC Porto, que no ano passado estava em 18ª e caiu agora duas posições, para 20º, com o plantel avaliado em 201,2 milhões de euros. Para a evolução do Benfica muito contribuiu, naturalmente, o facto de a equipa ter estado a lutar pela conquista do campeonato nacional até à última jornada e ter ido também a duas finais: Taça de Portugal e Liga Europa.

Apesar de não ter vencido nenhuma competição, a boa campanha europeia fez-se notar na valorização do plantel, que a referida empresa também vai atualizando de acordo com vários critérios estatísticos e econométricos, para chegar ao valor de mercado dos atletas.

De resto, o Sporting caiu nesta avaliação de 37º para 46º (110,3 milhões de euros). No topo da tabela segue o FC Barcelona, com um plantel avaliado em 600,1 milhões de euros.


O valor até já era do domínio público, mas o que talvez nem o próprio Jorge Jesus soubesse é que os quatro milhões de euros que aufere no Benfica o colocam a um curtíssimo passo do top 10 de treinadores mais bem pagos do mundo.

Actualmente, o técnico benfiquista ocupa a 11ª posição do ranking divulgado pela empresa Pluri Consultoria, mas está a apenas 165 mil euros de Manuel Pellegrini, treinador do endinheirado Manchester City. À vista na lista apresentada salta também o facto de Jesus ganhar mais do que várias estrelas da profissão, nomes consagrados e alguns deles com currículos invejáveis. Por exemplo, de Vicente del Bosque, actual selecionador espanhol, campeão da Europa e do mundo; ou de Rafa Benítez (Nápoles), que ainda na última época venceu a Liga Europa ao Benfica, na altura pelo Chelsea.

Há ainda outros nomes, como o de Roberto Mancini, com três “scudettos”, duas Taças e duas Supertaças italianas e um campeonato inglês, entre outros, mas também “históricos” como Claudio Ranieri ficam para trás. O actual técnico do AS Mónaco ganha menos um milhão de euros por ano do que Jorge Jesus, que também está acima de Laurent Blanc, o responsável técnico do Paris Saint-Germain, com quem ainda agora se cruzou na Liga dos Campeões. Mesmo ao serviço de um clube abastado, o antigo internacional francês fica-se pela 18ª posição.

O salário de Jesus torna-o em simultâneo no segundo português mais bem remunerado do mundo, apenas atrás, claro, de José Mourinho, que deixou o topo da tabela para a vice-liderança, com os pouco mais de dez milhões de euros brutos auferidos no Chelsea. A olhar só para baixo está Pep Guardiola, que leva o Bayern de Munique a desembolsar, pelos seus serviços, qualquer coisa como 17 milhões de euros. A Pluri Consultoria esclarece que os valores não são oficiais e também não incluem eventuais prémios por rendimento que os treinadores possam amealhar.

Redes Sociais

Acompanhe o Aposta X no Twitter
Conheça a página do Aposta X no Facebook

Página Inicial

19 dezembro, 2013

Clubes com melhores médias de pontos por Jogo na Europa


Duas equipas portuguesas estão nesta meia época decorrida no top 10 com melhor relação de pontos por jogo. Se o espectro da análise for alargado às 20 equipas da Europa então há lugar para mais uma, passando o FC Porto (20ª melhor) a juntar-se a Benfica e Sporting, respectivamente nona e décima formações que mais rentabilizam os pontos somados em encontros oficiais na temporada 2013/2014.

Com 16 vitórias e quatro empates nas 24 partidas oficiais, o Benfica apresenta uma média de 2,26 pontos por jogo, ligeiramente superior aos 2,176 pontos/jogo do Sporting, cuja ausência das competições europeias lhes proporcionou menos seis jogos do que o rival de Lisboa e menos sete do que o FC Porto, que também jogou a Supertaça nacional. Os campeões portugueses são, deste trio, quem possui a relação mais baixa de pontos por encontro, tendo como contrapartida o argumento de maior solidez defensiva – em média, sofrem 0,67 golos por partida.

Em termos absolutos, o Atlético de Madrid vê espelhado neste ranking a fabulosa época que está a efectuar, sob o comando técnico de Diego Simeone. Leva a melhor sobre o poderoso e campeão europeu Bayern de Munique, que somou ao passeio que está a dar na Bundesliga o triunfo no Mundial de clubes, e sobre o Barcelona, com quem discute a liderança da liga espanhola palmo a palmo e que receberá no próximo dia 12 de janeiro.

Entre os outros dados dignos de registo, destaque para a veia goleadora do Manchester City: 2,93 golos por encontro conferem aos comandados de Manuel Pellegrini a primazia neste item. Já a AS Roma, que tem a seu favor o facto de só ter jogado para o campeonato italiano, não só não conheceu o sabor da derrota como sofreu uns ínfimos 0,41 golos por jogo.


Top 20 das Ligas principais da Europa 2013/2014

Atlético de Madrid, 2,593 pontos
Bayern Munique, 2,586 pontos
FC Barcelona 2,481 pontos
Real Madrid, 2,44 pontos
AS Roma, 2,412 pontos
Paris SG, 2,333 pontos
Manchester City, 2,321 pontos
8º Juventus, 2,32 pontos
Benfica, 2,26 pontos
10º Sporting, 2,176 pontos
11º Bayer Leverkusen, 2,154 pontos
12º Arsenal, 2,103 pontos
13º Nápoles, 2,087 pontos
14º Fiorentina, 2,080 pontos
15º Borussia Dortmund, 2,074 pontos
16º Manchester United, 2,069 pontos
17º Tottenham 2,067 pontos
18º AS Mónaco, 2,05 pontos
19º Chelsea, 2,034 pontos
20º FC Porto, 2 pontos

Redes Sociais

Acompanhe o Aposta X no Twitter
Conheça a página do Aposta X no Facebook

Página Inicial

21 junho, 2013

Novos equipamentos do Sporting 2013-2014


Os equipamentos principal e alternativo do Sporting de 2013/2014 são já de domínio público e englobam uma novidade nas cores da camisola alternativa. Um “jersey” de cor roxa, debruado a verde, semelhante ao habitualmente utilizada pela Fiorentina, emblema com o qual os leões têm uma relação próxima e que irão, de resto, defrontar nesta pré-temporada a 11 de agosto.

Na principal, o Sporting e a Puma desenvolveram uma camisola listada que mantivesse o padrão o mais heritage possível de modo a que retratasse de forma indelével aquilo que hoje e sempre o equipamento principal deverá representar: a mais fiel tradução dos valores e ADN do Clube. Nesta linha de tradição na contemporaneidade, outro pormenor de relevo se apresenta como novidade: as meias abandonarão o habitual padrão verde e branco listado em detrimento do preto, símbolo maior da elegância e distinção tão apanágio do Clube e que surge como forma de homenagear as fabulosas equipas leoninas da década de 60.

De referir ainda que esta poderá ser a última época em que a Puma se encarrega de vestir o futebol profissional do clube de Alvalade, e também algumas das outras modalidades, embora estas tenham sido entregues, progressivamente, a outras marcas. Depois de oito anos ligados à Reebok, os leões assinaram contrato com a marca alemã de artigos desportivos em 2006, negociando ainda, temporariamente, os “naming rights” da Academia Sporting, compromisso este entretanto cessado. Até à data não há nenhum indicador respeitante a uma hipotética renovação do vínculo com a Puma.

Foto do equipamento principal do Sporting 2013-2014


Foto do equipamento alternativo do Sporting 2013-2014


Redes Sociais

Acompanhe o Aposta X no Twitter
Conheça a página do Aposta X no Facebook

Página Inicial

03 junho, 2013

Calendário da Liga Portuguesa 2013-2014 - Todas as jornadas


O sorteio da Liga Portuguesa de Futebol determinou que o campeão nacional vai receber o Benfica na última jornada. Depois de uma época em que o FC Porto deu um passo decisivo para conquista do título na penúltima jornada precisamente ao vencer o Benfica, por 2-1, quis agora o sorteio que o clássico entre os dois grandes candidatos ao título fosse na derradeira jornada, e novamente no Dragão. Ou seja, a primeira volta encerrará com o Benfica-FC Porto no Estádio da Luz, mas a Liga terá como primeiro clássico o Sporting-Benfica, na 3ªjornada, a 1de setembro, e depois vem o FC Porto-Sporting, na 8ª jornada, a 27 de outubro. A última jornada do campeonato conta também com um dérbi minhoto, com o V. Guimarães a receber o Braga no encerramento do campeonato, enquanto o Sporting termina a participação na Liga com uma recepção ao Estoril.

A jornada inaugural tem a particularidade de FC Porto e Benfica jogarem fora, respectivamente em Setúbal e no Funchal, com o Marítimo, enquanto o Sporting recebe o recém-promovido Arouca e há um imprevisível e interessante Paços de Ferreira-Braga.

Um clássico logo à 3ª jornada ficou a dever-se a uma mudança nas regras das chamadas condicionantes ao sorteio. Ao contrário do que aconteceu em épocas anteriores, os grandes passam a ter a possibilidade de se defrontarem a partir da 3ª jornada. No sorteio que se realizou, FC Porto, Benfica, Sporting e Braga só não podiam jogar entre si nas duas primeiras jornadas, enquanto nas épocas anteriores, para os grandes, vigorava um impedimento para as cinco primeiras jornadas. Convém acrescentar que FC Porto, Benfica, Sporting e Braga não podiam jogar entre si em jornadas adjacentes, evitando assim a disputa de clássicos em rondas consecutivas.

Na II Liga, foi também introduzida uma alteração nas referidas condicionantes. Uma vez que, esta temporada, o número de equipas B participantes é ímpar(devido à despromoção do V. Guimarães B), quatro equipas B vão defrontar-se entre si nas últimas quatro jornadas, ficando uma equipa de fora desta condicionante, defrontando uma equipa não B.

Calendário de Jogos da Liga Portuguesa Zon/Sagres 2013/2014

Jornada 1: 18/08/2013 (Jornada 16: 19/01/2014)

Marítimo - Benfica
Vitória de Setúbal - FC Porto
Paços de Ferreira - Braga
Estoril - Nacional
Vitória Guimarães - Olhanense
Belenenses - Rio Ave
Sporting - Arouca
Gil Vicente - Académica

Jornada 2: 25/08/2013 (Jornada 17: 02/02/2014)

Académica - Sporting
Benfica - Gil Vicente
Porto - Marítimo
Arouca - Estoril
Rio Ave - Vitória de Setúbal
Olhanense - Paços de Ferreira
Nacional - Vitória Guimarães
Braga - Belenenses

Jornada 3: 01/09/2013 (Jornada 18: 09/02/2014)

Sporting - Benfica
Arouca - Rio Ave
Paços de Ferreira - FC Porto
Marítimo - Olhanense
Estoril - Académica
Vitória Guimarães - Vitória de Setúbal
Belenenses - Nacional
Gil Vicente - Braga

Jornada 4: 15/09/2013 (Jornada 19: 16/02/2014)

Olhanense - Sporting
Académica - Belenenses
Vitória de Setúbal - Marítimo
Porto - Gil Vicente
Nacional - Arouca
Benfica - Paços de Ferreira
Braga - Estoril
Rio Ave - Vitória Guimarães

Jornada 5: 22/09/2013 (Jornada 20: 23/02/2014)

Vitória Guimarães - Benfica
Estoril - FC Porto
Arouca - Braga
Belenenses - Marítimo
Sporting - Rio Ave
Gil Vicente - Olhanense
Nacional - Académica
Paços de Ferreira - Vitória de Setúbal

Jornada 6: 29/09/2013 (Jornada 21: 02/03/2014)

Porto - Vitória Guimarães
Rio Ave - Nacional
Benfica - Belenenses
Braga - Sporting
Vitória de Setúbal - Gil Vicente
Académica - Arouca
Marítimo - Paços de Ferreira
Olhanense - Estoril

Jornada 7: 06/10/2013 (Jornada 22: 09/03/2014)

Arouca - FC Porto
Académica - Rio Ave
Estoril - Benfica
Vitória Guimarães - Marítimo
Nacional - Braga
Belenenses - Olhanense
Sporting - Vitória de Setúbal
Gil Vicente - Paços de Ferreira

Jornada 8: 27/10/2013 (Jornada 23: 16/03/2014)

FC Porto - Sporting
Benfica - Nacional
Vitória de Setúbal - Belenenses
Paços de Ferreira - Vitória Guimarães
Olhanense - Arouca
Braga - Académica
Marítimo - Estoril
Rio Ave - Gil Vicente

Jornada 9: 03/11/2013 (Jornada 24: 23/03/2014)

Belenenses - FC Porto
Sporting - Marítimo
Académica - Benfica
Nacional - Olhanense
Braga - Rio Ave
Arouca - Paços de Ferreira
Estoril - Vitória de Setúbal
Gil Vicente - Vitória Guimarães

Jornada 10: 24/11/2013 (Jornada 25: 30/03/2014)

Vitória Guimarães - Sporting
Benfica - Braga
Porto - Nacional
Paços de Ferreira - Belenenses
Vitória de Setúbal - Arouca
Olhanense - Académica
Rio Ave - Estoril
Marítimo - Gil Vicente

Jornada 11: 01/12/2013 (Jornada 26: 06/04/2014)

Sporting - Paços de Ferreira
Rio Ave - Benfica
Arouca - Marítimo
Académica - FC Porto
Estoril - Vitória Guimarães
Belenenses - Gil Vicente
Braga - Olhanense
Nacional - Vitória de Setúbal

Jornada 12: 08/12/2013 (Jornada 27: 13/04/2014)

FC Porto - Braga
Benfica - Arouca
Gil Vicente - Sporting
Paços de Ferreira - Estoril
Vitória Guimarães - Belenenses
Vitória de Setúbal - Académica
Marítimo - Nacional
Olhanense - Rio Ave

Jornada 13: 15/12/2013 (Jornada 28: 19/04/2014)

Sporting - Belenenses
Olhanense - Benfica
Rio Ave - FC Porto
Arouca - Vitória Guimarães
Académica - Marítimo
Estoril - Gil Vicente
Braga - Vitória de Setúbal
Nacional - Paços de Ferreira

Jornada 14: 20/12/2013 (Jornada 29: 04/05/2014)

Vitória de Setúbal - Benfica
Paços de Ferreira - Rio Ave
Porto - Olhanense
Gil Vicente - Arouca
Vitória Guimarães - Académica
Belenenses - Estoril
Sporting - Nacional
Marítimo - Braga

Jornada 15: 12/01/2014 (Jornada 30: 11/05/2014)

Benfica - FC Porto
Arouca - Belenenses
Académica - Paços de Ferreira
Estoril - Sporting
Nacional - Gil Vicente
Rio Ave - Marítimo
Olhanense - Vitória de Setúbal
Braga - Vitória Guimarães

Links

Calendário completo da Liga Portuguesa 2013-2014
Calendário completo da Liga de Honra/Segunda Liga 2013-2014
Calendário completo da Taça da Liga 2013-2014

Redes Sociais

Acompanhe o Aposta X no Twitter
Conheça a página do Aposta X no Facebook

08 maio, 2013

Os números dos clubes portugueses no Facebook


Numa pesquisa que fiz à comunicação dos clubes da Liga Portuguesa permitiu compreender que todos os participantes no campeonato profissional fizeram uso da Facebook para estabelecer contacto com o seus simpatizantes, sócios e adeptos. Entre apostas mais exaustivas ou, pelo contrário, menos intensas, na generalidade os clubes portugueses conseguem marcar presença junto do seu público-alvo através desta comunidade virtual. Neste parâmetro, os chamados “três grandes”, Benfica, Sporting e FC Porto surgem muito à frente dos restantes clubes, contando com muitos mais seguidores no Facebook.

O número de seguidores não é, no entanto, ilustrativo de um eventual sucesso ou fracasso das campanhas de marketing. Na verdade, a quantidade de amigos está em grande parte directamente relacionada com o número de simpatizantes ou sócios que o clube reúne na vida real e que, de certo modo, acabam por se “transferir” para as comunidades virtuais, nomeadamente os mais jovens, por constituírem a grande fatia de utilizadores do Facebook. Mas um bom plano de marketing pode contribuir para o aumento do número de seguidores.

O Benfica, FC Porto e Sporting acumulam seguidores no Facebook um pouco por todo o mundo. Por exemplo, a meio da semana passada, a página oficial do Benfica no Facebook somava mais de 831 mil gostos - “likes” de utilizadores registados em Portugal, um número muito superior aos de FC Porto (502 mil) ou Sporting (409 mil). Em termos globais, no entanto, o fosso não é tão acentuado, já que a maior parte dos fãs do FC Porto que utilizam aquela rede social vive no estrangeiro (585 mil).

Há poucos dias, o Benfica tinha um total de 1,33 milhões de “likes” (38% oriundos do estrangeiro), enquanto o Porto somava 1,09 milhões (54% fora do país) e o Sporting 590 mil (31% no estrangeiro).
O Real Madrid, curiosamente, tem quase tantos fãs em Portugal quanto o Sporting. Outros colossos europeus,como Barcelona, Manchester United, AC Milan e Chelsea, têm mais de 100 mil adeptos em Portugal.


De acordo com os dados mais recentes da plataforma Socialbakers, a população online de Portugal ronda os seis milhões. Cerca de 4,7 milhões são utilizadores do Facebook. Apesar destes números impressionantes, o top 20 dos clubes mais populares entre os utilizadores desta rede social no nosso país integra unicamente seis clubes portugueses: os três grandes, mais Académica (15º, com 33 mil “likes”), Vitória de Guimarães (18º,22 mil) e Sporting de Braga (19º, 21 mil).

Nos países mais importantes do mundo lusófono, o FC Porto domina claramente no Brasil, com quase 44 mil “likes” – mais do que a soma dos fãs de Benfica (27 mil) e do Sporting (15 mil) residentes naquele país. Na África de expressão portuguesa, no entanto, o Benfica bate a concorrência, em particular em Cabo Verde e em Angola. O mesmo clube domina quase por completo nos países – como os Estados Unidos, Canadá, França, Alemanha, Suíça, Luxemburgo e África do Sul – onde residem as maiores comunidades de emigrantes portugueses. A Venezuela é a única excepção, com o FC Porto (6296 fãs) a ter, de novo, mais adeptos do que Benfica (4294) e Sporting (1326) juntos.

A presença de jogadores de determinada nacionalidade no plantel das equipas portuguesas tem uma influência directa na popularidade desses clubes no estrangeiro. O Beira-Mar, por exemplo, continua a ter mais adeptos no Facebook residentes na Malásia (7548) do que em Portugal (6509). O Sporting é relativamente popular no Peru e na Índia, um fenómeno que estará relacionado com a contratação de jogadores como André Carrillo, Alberto Rodriguez ou Sunil Chhetri. O Benfica tem quase dez mil “likes” na Argentina. O FC Porto, por outro lado, tem 83 563 fãs na Colômbia – mais do que em França (82 848) ou qualquer outro país onde reside uma importante comunidade portuguesa – e quase 14 mil no México.

Redes Sociais

Acompanhe o Aposta X no Twitter
Conheça a página do Aposta X no Facebook

Página Inicial

03 julho, 2012

Novos equipamentos do Sporting 2012-2013


A Puma, patrocinadora e fornecedora dos equipamentos de jogo do Sporting Clube de Portugal lançou para esta temporada 2012/2013 uma inovação nas cores da camisola alternativa, com o laranja a dominar e preencher as atenções leoninas. Já o equipamento principal destaca-se pela gola preta, principal novidade, que termina na parte frontal com dois pequenos botões.

Assumidamente vintage a camisola do equipamento principal mantém as costas listadas de modo a preservar a identidade Sporting. Curioso para o facto da camisola incluir na parte frontal inferior um pormenor "digital": o selo de produto oficial é, em simultâneo, um código da tecnologia QR (Quick Response), que permite, através dum simples scan via smartphone, aceder de forma direta à página oficial da marca onde poderão ser encontradas imagens e pormenores adicionais dos diversos equipamentos.

Fotos dos novos equipamentos do Sporting 2012/2013





Novos equipamentos de treino do Sporting 2012/2013



Vídeo dos novos equipamentos do Sporting 2012/2013



Redes Sociais

Acompanhe o Aposta X no Twitter
Conheça a página do Aposta X no Facebook

Página Inicial

15 junho, 2012

Liga Portuguesa: FC Porto campeão 2011/2012


A Liga Portuguesa 2011/2012 foi uma das mais disputadas da última década com três equipas na luta pelo título, mas também igualmente recheada de casos que mancharam a imagem da competição fora de fronteiras. A Liga Zon Sagres acompanhou em bom rigor a tendência recente do país, e fez vitímas entre os clubes mais deficitários.

No plano desportivo, o FC Porto mesmo longe do fulgor do tempo de Villas-Boas conseguiu ser mais regular na última etapa do campeonato e conseguiu revalidar o título, o seu 26º no total e sexto em sete temporadas, e amargar sobremaneira os adeptos benfiquistas que ainda hoje não acreditam como perderam a Liga em praticamente duas semanas e meia. Pelo meio da rivalidade de portistas e benfiquistas, o Braga teve também a sua oportunidade de ouro desperdiçada precisamente frente aos dois maiores candidatos, enquanto a Académica terminou a época de forma memorável ao conquistar a primeira Taça de Portugal em 73 anos.

Enquanto presidente do FC Porto, Pinto da Costa conquistou o seu 19º campeonato em 30 anos à frente do clube, numa campanha em que sofreu apenas uma derrota e somou mais seis pontos do que o rival Benfica. Após um bom início, que incluiu a conquista da Supertaça, o Porto chegou ao final de Janeiro a cinco pontos do líder Benfica, no seguimento da única derrota da época, frente ao Gil Vicente (3-0). Sem encontrar substituto à altura do prolífico ponta-de-lança Radamel Falcao, o regresso do experiente médio Lucho González, antigo capitão de equipa e campeão nas quatro épocas passadas no Porto, de 2006 a 2009, revelou-se crucial na segunda parte da temporada.

A Liga 2011-12 ficou marcada pela competitividade. A disputa pelo título entre Porto, Benfica e Braga manteve-se ao longo de várias jornadas. Para qualquer um dos candidatos era decisivo não perder pontos e esperar um deslize dos adversários. No final, o Porto foi o mais forte e sagrou-se Bicampeão Nacional. Os dragões assumiram a dianteira da classificação logo à segunda jornada e só a perderam à sexta, para o Benfica.

Os encarnados mantiveram-se na liderança da prova durante 15 rondas. À 21ª, o Porto aproveitou um desaire das águias e voltou ao primeiro lugar. No entanto, a equipa orientada por Vítor Pereira viria a ser arredada da frente à jornada 24, pelo Braga. O conjunto bracarense subiu ao primeiro lugar depois de 13 triunfos seguidos, alcançando o melhor registo vitorioso desta época, com a conquista de 39 pontos em 39 possíveis. Foram quatro meses a ganhar.


À 25ª jornada, o Porto recuperou a liderança. Os portistas tinham mais um ponto que o Benfica e dois que o Braga, ou seja, entre os três primeiros classificados havia uma diferença de apenas dois pontos. Qualquer uma das equipas podia arrecadar o troféu de Campeão. O Porto acabou por vencer os últimos cinco jogos e conquistar o seu 26º título.

Foram 55 jogos que o Porto esteve sem perder no campeonato. Após 703 dias sobre o último desaire, a 28 de Fevereiro de 2010 [3-0 fora frente ao Sporting], os "dragões" sucumbiram por 3-1 no terreno do Gil Vicente e ficaram somente a um jogo de igualar o recorde de Portugal, pertencente ao Benfica, com 56.  Num percurso que abrangeu triunfos fora frente ao Benfica e Sp. Braga, os jogadores comandados de Vítor Pereira perderam apenas quatro pontos nos últimos 13 jogos e conquistaram o título a duas jornadas do fim.


Quanto ao Sporting, o início de temporada prometia fortes esperanças com as contratações de verão, mas o seu desenrolar foi preocupante, com uma queda brusca no rendimento, e o precose afastamento na luta pelo título com Domingos Paciência a perder o comando do grupo. Chegou Sá Pinto e os Leões reencontraram-se. Com um esquema compacto, a equipa alcançou às meias-finais da Liga Europa - deixando para trás o milionário Manchester City - e até chegou a sonhar com um lugar na Liga dos Campeões. A "mancha" ficou na derrota na final da Taça de Portugal frente à Acadêmica.


O futebol português presenciou um episódio triste, envolvendo a União de Leiria, que entrou em campo contra o Feirense, mas com apenas oito jogadores - sendo seis deles emprestados. O motivo, foi a rescisão em bloco dos jogadores da equipa após cinco meses de salários atrasados.

Classificação final da Liga Portuguesa 2011/2012, pode ser vista neste site.

Subiram: Estoril e Moreirense
Desceram: Feirense e União de Leiria

Por fim, deixo o resultado da sondagem que esteve em aberto no Aposta X sobre quem iria ser campeão nacional. Obrigado a todos que ajudaram.


Lugares europeus
FC Porto – fase de grupos da UEFA Champions League
Benfica – fase de grupos da UEFA Champions League
Braga – "play-off" da UEFA Champions League
Académica – fase de grupos da UEFA Europa League
Sporting – "play-off" da UEFA Europa League
Marítimo – terceira pré-eliminatória da UEFA Europa League

Melhores golos da Liga Portuguesa 2011/2012



Redes Sociais

Acompanhe o Aposta X no Twitter
Conheça a página do Aposta X no Facebook

Página Inicial

01 junho, 2012

O Adolescente Cristiano Ronaldo

Vale a pena recordar uma entrevista do então adolescente Cristiano Ronaldo (16 anos) aos serviço dos juvenis do Sporting. O seu sonho de singrar no futebol e tentar chegar ao nível de reconhecimento de um Ronaldo (Fenómeno) ou Ronaldinho.


* Clique nas foto para resolução maior

Redes Sociais

Acompanhe o Aposta X no Twitter
Conheça a página do Aposta X no Facebook

Página Inicial

06 janeiro, 2012

Ranking dos 100 melhores clubes do Mundo IFFHS


Para alguns descabido de realidade, para outros motivo de orgulho, o polémico ranking da Federação de História e Estatística do Futebol (IFFHS) notificou os seus leitores com a tabela dos 400 melhores clubes de futebol do mundo durante a época desportiva compreendida entre Janeiro e Dezembro do ano de 2011.

Na liderança, sem surpresas surge o Barcelona, seguido do eterno rival Real Madrid. Na terceira posição aparece a primeira equipa sul-americana, os argentinos do Vélez Sarsfield, muito por mérito de terem conquistado o campeonato argentino. Mais estranho, surge o Manchester City em quinto lugar, equipa que "apenas" venceu a Taça de Inglaterra. Já o Santos, com a conquista da Taça Libertadores ficou-se apenas pelo sexto lugar, muito por culpa de um fraco desempenho no Brasileirão.

Quanto às equipas portuguesas, estas podem ficar orgulhosas de constarem no Top 10. O Benfica na oitava posição, depois de um segundo lugar na Liga Portuguesa, uma Taça da Liga e uma meia-final na Liga Europa. O FC Porto, vem logo atrás (nono lugar) apesar de terem vencido a Liga Portuguesa e a Liga Europa. O Braga em 35ª e o Sporting em 36ª são as restantes equipas no Top 50.

Nesta tabela dos 100 melhores não aparecem por exemplo clubes de nomeada, como o Borussia Dortmund (106ª), a Juventus (127ª), a Roma (128ª), Boca Juniors (150ª), Corinthians (157ª), ou São Paulo (160ª),

A Lista da IFFHS é composta por 400 clubes de todas as confederações continentais e da FIFA, e o ranking tem em conta todos os resultados das ligas e taças nacionais e competicões de clubes das seis confederações continentais e da FIFA.

Ranking dos 100 melhores Clubes do Mundo

1. FC Barcelona 367,0 pontos
2. Real Madrid 312,0
3. Vélez Sarsfield 271,0
4. Manchester United 270,0
5. Manchester City 239,0
6. Santos 238,0
7. Universidad de Chile 235,5
8. SL Benfica 235,0
9. FC Porto 231,0
10. Universidad Católica 230,0
11. Schalke 229,0
12. Bayern Munique 229,0
13. Libertad Asunción 220,5
14. Paris Saint-Germain 220,0
15. Liga Deportiva Universitaria 218,5
16. Inter de Milão 209,0
17. Arsenal 208,0
18. PSV Eindhoven 207,0
19. Twente 204,0
20. Stoke City 202,0
21. Standard de Liège 198,0
22. Dinamo Kiev 196,5
23. AC Milan 194,0
24. Cerro Porteño 194,0
25. Lille 191,0
26. Atlético de Madrid 190,0
27. Vasco da Gama 184,0
28. Fulham 184,0
29. Tottenham 179,0
30. Chelsea 177,0
31. Viktoria Plzen 173,5
32. Internacional Porto Alegre 172,0
33. Celtic 170,0
34. Villarreal 170,0
35. SC Braga 169,5
36. Sporting CP 169,0
37. Nápoles 168,0
38. PAOK Salónica 166,0
39. Lyon 166,0
40. Independiente 162,0
41. Monterrey 162,0
42. Zenit St. Petersburgo 161,0
43. Ajax 160,0
44. Jeonbuk Hyundai 159,0
45. Anderlecht 159,0
46. Bayer Leverkusen 159,0
47. APOEL Nicósia 158,0
48. Marselha 158,0
49. Peñarol 158,0
50. Suwon Samsung 157,5
51. Club Brugge 157,0
52. Rubin Kazan 157,0
53. Valencia 155,0
54. Basileia 154,0
55. Shakhtar Donetsk 153,5
56. Lazio 152,0
57. CSKA Moscovo 151,0
58. Udinese 150,0
59. Wisła Cracóvia 150,0
60. Cruzeiro 149,0
61. Metalist Kharkiv 148,5
62. Rennes 148,0
63. Once Caldas 147,0
64. Fluminense 146,0
65. Red Bull Salzburg 145,0
66. FC Copenhaga 144,0
67. Estudiantes de La Plata 143,0
68. Godoy Cruz 143,0
69. Hannover 142,0
70. Grêmio de Porto Alegre 142,0
71. Junior Barranquilla 141,5
72. Besiktas 141,5
73. AZ Alkmaar 139,5
74. Enyimba da Nigeria 139,0
75. Athletic Bilbao 138,0
76. Maccabi Haifa 138,0
77. Atlético Monarcas 138,0
78. Austria de Viena 137,0
79. Wydad Casablanca 137,0
80. BATE Borisov 136,0
81. Maghreb de Marrocos 134,5
82. Espérance de Tunis 134,5
83. Spartak Moscovo 133,5
84. Sevilha 132,0
85. Steaua de Bucareste 131,5
86. Lokomotiv Moscovo 131,0
87. Maribor 130,0
88. Emelec Guayaquil 129,0
89. Tolima 129,0
90. Olimpia Asunción 129,0
91. Legia Varsóvia 128,5
92. Glasgow Rangers 127,0
93. Flamengo 126,0
94. Hapoel Tel-Aviv 126,0
95. Dinamo Zagreb 126,0
96. Sparta Praga 125,0
97. Vaslui 124,5
98. Nasaf Qarshi Uzbequistão 124,0
99. Liverpool 124,0
100. Genk 123,5

...

restantes clubes portugueses

226. Nacional da Madeira 81,5
346. Académica de Coimbra 65,0

Podem conferir todo o ranking Top 400 IFFHS no respectivo site.

Redes Sociais

Acompanhe o Aposta X no Twitter
Conheça a página do Aposta X no Facebook

Página Inicial

05 agosto, 2011

Sorteio da Liga dos Campeões e Liga Europa favorável aos clubes portugueses


O passado recente das equipas portuguesas nas competições europeias foi excepcional, com o primeiro lugar no ranking na época 2010/2011, e consequente subida ao sexto posto da hierarquia da UEFA (5 últimas temporadas), mais a garantia de três equipas na Champions League em 2011/12 (uma na pré-eliminatória e duas na fase de grupos), mas não existe tempo para dormir à sobra da bananeira. É preciso continuidade e evitar facilidades principalmente contra algumas equipas mais fracas como ditou o sorteio da Liga dos Campeões e Liga Europa 2011/2012.

O ideal será afastarmo-nos dos russos e ucranianos e tentar ultrapassar a França, actual quinta classificada no ranking de clubes UEFA. Como já perdermos duas equipas (Nacional da Madeira e Vitória de Guimarães) das seis que entraram nas provas europeias, será importante ressalvar que os futuros pontos conquistados serão dividos pelo total de equipas (6).

Os quatro clubes portugueses habituais sobreviventes nesta altura na fase de grupos, FC Porto, Benfica, Sporting e Braga não se podem queixar da sua sorte no sorteio dos grupos das duas competições. Na minha opinião, todas elas são favoritas para chegar à fase do mata-mata (Fevereiro/Março), no que proporciona boas possibilidades para somar pontos.

O FC Porto, actual campeão nacional e da Liga Europa é o único cabeça-de-série não pertencente às quatro principais ligas da europa (Inglaterra, Espanha, Alemanha e Itália), e ficaram inseridos no grupo dos ucranianos do Shakhtar Donetsk, russos do Zenit São Petesburgo e cipriotas do APOEL Nicósia. Não há dúvidas quem é o grande favorito, e em condições normais o Porto vencerá o grupo G. O APOEL está longe de ser uma ameaça - Zenit e Shakhtar são obstáculos complicados, principlamente a actuar nos seus estádios.

O Zenit, do ex-portista Bruno Alves está actualmente na luta pelo título russo (é líder, com mais dois pontos que Dinamo e CSKA), tem a seu favor a maior rodagem da sua equipa, já que que a Liga Russa está na segunda volta. O Shakhtar Donetsk, por sua vez, contam com uma equipa forte - em tese, surgem como principais candidatos ao segundo lugar do grupo - e já aprontaram na última época, terminando a fase de grupos a frente do Arsenal e alcançando os quartos de final da LC, caindo aos pés do campeão Barcelona.

O Benfica, por sua vez, ao mesmo tempo que terá pela frente o poderoso Manchester United, não deverá ter muitas dificuldades diante de Basileia da Suíça e Otelul Galati da Roménia e, se tudo correr dentro da normalidade, os encarnados devem ficar com a segunda posição do grupo B. Pesa contra a equipa da Luz, contudo, o facto de na última temporada, também num grupo em que era favorito - encarou o Schalke 04 em crise, um Lyon longe da equipa que dominara o futebol francês e um Hapoel Tel-Aviv que não metia medo algum - a equipa de Jorge Jesus ter quase ficado fora até da Liga Europa.

Pelo menos a perspectiva do presente Benfica em relação ao ano passado é bem melhor - mesmo sem a eficiência e grande regularidade de Fábio Coentrão, vendido ao Real Madrid. O vice-campeão português mostrou na pré-temporada, nas pré-eliminatórias da Liga dos Campeões e no início da própria Liga Portuguesa - mais coesão e regularidade. Na frente, o espanhol Nolito encaixou que nem uma luva. No meio-campo, Pablo Aimar e Nico Gaitán ganharam dois colegas para o sector que prometem uma boa disputa pela titularidade: Alex Witsel, que foi decisivo contra o Twente, e Bruno Cesar. Jorge Jesus parece ter encontrado a sua equipa ideal, sinal que não foi visível durante parte da época 2010/2011. Parece mais ciente do grupo que tem.

* Calendário completo da Liga dos Campeões 2011/2012

Na Liga Europa, Sporting e Braga também não têm muitas desculpas para não avançarem para a fase seguinte, depois de apuramentos difíceis ante Nordsjaelland e Young Boys, respectivamente. Os leões terão pela frente Lazio, Zurich e Vaslui. São favoritos, juntamente com os italianos. No entanto, o péssimo início de época, ligaram o alarme em Alvalade. Os vários reforços ainda estão à procura do melhor entrosamento, e Domingos Paciência ainda não encontrou um onze tipo.

Em Braga, Leonardo Jardim também tenta encontrar a formação ideal, mas tem conseguido melhores resultados que os de Domingos no Sporting. O clube perdeu Pizzi para o Atlético de Madrid, mas Hélder Barbosa, tem brilhado a grande altura. Na Liga Europa, enfrentará o Club Brugge, Birmingham e Maribor. Em tese, o grupo mais "complexo" dos quatro clubes portugueses. Ingleses e belgas são complicados, mas longe de assustarem. Apesar de terem eliminado o Nacional, os Blues da segunda divisão inglesa só melindram no seu ambiente, tal como provou frente ao Nacional. O Brugge, por sua vez, é emblemas de referência da Bélgica, mas actualmente vive momentos bem mais modestos.

* Calendário completo da Liga Europas 2011/2012

Redes Sociais

Acompanhe o Aposta X no Twitter
Conheça a página do Aposta X no Facebook

Página Inicial

27 junho, 2011

Perspectivar o novo Sporting 2011/2012


De cara lavada, o Sporting parece querer finalmente demonstrar que está pronto para acordar da longa depressão das últimas duas épocas. Dois anos negros que pintaram os piores resultados desportivos da história do clube leonino. Para já, ainda não existe pontos ou competições para disputar, mas a forma enérgica como o Sporting se apresentou no mercado de transferências pode pelo menos fazer renascer a velha máxima do antigo líder sportinguista Sousa Cintra - "este ano é que é".

Depois de José Eduardo Bettencourt ter abandonado precocemente o projecto presidencial, em Janeiro último, e de ter falhado redondamente em todas as àreas, o Sporting atravessou um intenso período eleitoral culminando com a eleição de Godinho Lopes, no final de Março. No discurso de vitória, prometeu a contratação de nomes fortes e de um treinador português, jovem e ambicioso. Quatro meses depois, não se pode dizer que os Leões não estão a trabalhar, ainda que os efeitos dessa "movimentação" sejam uma incógnita.

De Maio até agora, passaram cerca de dois meses, e de lá para cá, chegaram 14 novos reforços, além do regresso dos vários emprestados e da promoção de alguns juniores. Dos nomes vindos a público na altura das eleições, é verdade que apenas Domingos Paciência (treinador) e o defesa peruano Rodríguez (Sp. Braga) são parte das promessas ao sócios. Segundo o presidente Godinho Lopes, cerca de 20 milhões de euros - o orçamento previsto era de 30 milhões - já foram investidos em reforços. Ao mesmo tempo, outros jogadores foram dispensados, para aliviar a folha de salários. Entre os nomes já contratados, várias surpresas (algumas até positivas, outras passíveis de observação e, claro, jogadores que inicialmente soam como desnecessários).

Na baliza está o nome que, num primeiro momento, soa inexplicável. O Sporting já tinha três guarda-redes e parecia decidido a manter Rui Patrício, Tiago e Vítor Golas. Eis que chega, do Marítimo, Marcelo Boeck. Em tese, para ser o suplente directo de Rui Patrício, mais ou menos nos moldes da chegada de Hildebrand no último ano.

No sector defensivo, considerado um dos mais delicados da equipa, ganhou uma variedade interessante de opções. Na defesa, além de Rodriguez, chegou o norte-americano Oguchi Onyewu (Milan) e o jovem colombiano Santiago Arias. Em princípio, o peruano e Onyewu devem render Anderson Polga e Daniel Carriço e formar uma dupla mais forte do ponto de vista físico. Nas laterais, há o ingresso de João Gonçalves (emprestado ao Olhanense) para a direita e a chegada do francês Atila Turan do Grenoble de França.

No meio-campo, existem muitos reforços mas que na maioria soam mais como apostas do que efectivamente certezas. O mais conhecido do adeptos portugueses é Luís Aguiar, que estava no Peñarol e que teve uma boa passagem pelo Braga. Stijn Schaars, oriundo do AZ ALkmaar, foi capitão do clube holandês, destacou-se no campeonato que valeu o título (Eredivisie) em 2008/2009 e esteve no último campeonato do Mundo. Tem características de liderança e organização de jogo que estavam em falta em Alvalade, mas necessitará de adaptação ao ritmo do futebol português, já que passou toda a carreira na Holanda. De Espanha, e concretamente do Sevilha chega Diego Capel, o espanhol de 23 anos é um extremo-esquerdo de boa qualidade e que vai garantir maior largura no ataque através da sua verticalidade e velocidade.

Mas ambos terão concorrência difícil, já que o russo Izmailov, enfim, parece recuperado das lesões sistemáticas e polémicas que tem marcado a sua passagem pelo Sporting e, que em condições normais, é um natural titular. Além disso, permanece no plantel o irregular, mas reconhecidamente bom jogador chileno Matías Fernandez, provável concorrente de Luis Aguiar e Schaars, caso a equipa jogue com três homens no meio-campo com apenas um a ligar o sector ofensivo.

Já Fabián Rinaudo é um médio-defensivo que apesar de ter descido com o Gimnasia La Plata para a segunda divisão argentina, era o grande nome da equipa, chegado a ser mesmo convocado para a Albiceleste. Deverá fazer dupla com André Santos, uma vez que o sector de médios defensivos foi o que sofreu mais perdas, com as rescisões de Zapater, Maniche e Pedro Mendes. Esta última, aliás, talvez a dispensa mais inexplicável, vista a experiência do internacional português e o rendimento dele ser proporcionalmente melhor que grande parte da equipa.


Na frente de ataque, "sobreviveram" Hélder Postiga e Yannick Djaló. Mas a dupla da casa terá séria concorrência. O nome mais forte é o búlgaro Valeri Bojinov, ex-jogador do Parma e com larga experiência no futebol italiano. Ricky van Wolfswinkel, ex-Utrecht, foi um dos principais goleadores da Liga Holandesa (Eredivisie) passada e tem a seu favor a capacidade de jogar também a 10. Já o peruano André Carrillo, grande esperança do futebol daquele país, desponta como "rookie" do ataque. Sabe actuar em ambos os lados do ataque, o que lhe pode ser um diferencial. Também bastante jovem (18 anos), o promissor avançado chileno, Diego Rubio, chegou do Colo Colo. Diego Rubio é apontado como uma das grandes promessas chilenas da actualidade e destacou-se nos últimos meses com vários golos.

Em relação aos empréstimos, o Sporting cedeu Diogo Salomão, uma boa surpresa de 2010/2011, ao Deportivo. Também poderia tranquilamente disputar a posição entre os selecionáveis leoninos. Porém, a oportunidade em Espanha e a responsabilidade de ajudar o histórico clube da Corunha em regressar à elite pode ajudar-lhe a amadurecer.

Mas as grandes perspectivas estão mesmo no banco, com a chegada de Domingos Paciência para treinador. As credencias são as melhores, e até por isso, entende-se que o grupo com o qual contará tenha alguns de seus jogadores mais importantes da época no Sp. Braga, como os "antigos" João Pereira e Evaldo e os "novatos" Rodriguez e Luis Aguiar.

Domingos Paciência já demostrou ser um treinador competente, algo que tem faltado ao Sporting nos últimos anos, e terá um grupo tecnicamente superior ao do Braga para trabalhar, ainda que tenha que organizar e planear toda uma nova estrutura. Se em Braga, a pressão de resultados não é comparável aos três "grandes", sabe-se que, em Alvalade, o tempo e a margem de erro serão curtas.

Em conclusão, o Sporting depois de um longo tempo de hibernação iniciará a época 2011/2012 com alguma perspectiva. A possibilidade mais palpável de regressar à Liga dos Campeões, derivado a Portugal dispôr no próximo ano três vagas na Champions, é hoje foco principal do clube - ainda que o discurso seja o de lutar pelo título, actualmente ainda inviável, visto que FC Porto e Benfica tem equipas mais fortes em teoria. De qualquer forma, a intensa movimentação sportinguista neste defeso 2011/2012 é, já, uma boa surpresa para a época que está prestes a começar.

Redes Sociais

Acompanhe o Aposta X no Twitter
Conheça a página do Aposta X no Facebook

Página Inicial

02 junho, 2011

Novos equipamentos do Sporting 2011/2012


No seguimento da apresentação dos equipamentos desportivos das equipas portuguesas, segue-se o Sporting Clube Portugal. Ainda com algumas interrogações, porque como sabem os nossos clubes têm o historial de somente divulgar os novos kits no dia da nova época, alguns sites de referência dão como certos estes dois equipamentos para a época 2011/2012.



A nova camisola principal do Sporting recupera a sua simplicidade e história. Quanto ao equipamento alternativo será branco com a gola em verde claro. A patrocinadora Puma, continua a vestir a linha dos leões.



Vídeo da apresentação dos novos equipamentos do Sporting 2011/2012



Podem consultar os equipamentos dos principais clubes europeus, neste post. Como já referi anteriormente, os três grandes de Portugal terão postagens individuais.

Redes Sociais

Acompanhe o Aposta X no Twitter
Conheça a página do Aposta X no Facebook

Página Inicial

10 fevereiro, 2011

100 melhores clubes do Mundo. Barcelona no topo


Depois de ter conquistado o ranking da Europa, o Barcelona confirma agora o galardão de melhor equipa do Mundo na primeira década do Secúlo XXI. Atrás dos espanhóis ficou o Manchester United, que curiosamente liderou este ranking mundial entre 2001 e 2009. O Barcelona superou o Manchester United por apenas 17 pontos. Com menos 66 pontos ficou o Liverpool. O Arsenal ficou em quarto lugar, à frente dos dois clubes de Milão, o Bayern de Munique e Real Madrid, os dois últimos separados por pequena margem de oito pontos. O primeiro clube não europeu foi o Boca Juniors da Argentina que ficou no 10 º lugar.

O resultado do Ranking Mundial de Clubes da primeira Década do século 21 é semelhante ao ranking de clubes europeus para o período 2001-2010. Era só uma questão de qual seria lugares ocupados pelos clubes de topo Sul-Americanos. O primeiro clube da América do Sul da primeira Década foi o Boca Juniors, seguido pelo São Paulo em 13 º lugar.

Entre as "Top 100" estão 68 clubes da Europa, 26 da América do Sul, quatro da região da Concacaf e dois de África (na posição 73 - Al-Ahly e em 98º Espérance Sportive de Tunis). O melhor colocado quanto aos clubes asiáticos são o Al-Hilal de Riade (175º), Pakhtakor Tashkent (182º) e Al-Ittihad (190), enquanto na Oceania o Auckland City ocupa o lugar 790.

A equipa ucraniana Shakhtar Donetsk que nem sequer constavam nos "rankings" do século XX, surgem agora no 24.º lugar, enquanto o Sevilha teve uma progressão do 192º lugar para o 21º na primeira década do actual século. O Barcelona será homenageado como Clube do Mundo da primeira Década por ocasião da Gala do Mundo de Futebol, em 2011, com um certificado e um troféu em ouro, e Shakhtar e o Sevilha, como equipas que mais progrediram na primeira década, com um troféu em prata.

Entre os portugueses e com o FC Porto a ser a única equipa no "top-20", Sporting e Benfica surgem muito mais abaixo, com os "leões" - finalistas vencidos da Taça UEFA em 2004/05 -, a ocuparem o 31º lugar, e as "águias" em 54º.

Lista dos 100 melhores clubes do Mundo entre 2001 e 2010

1. FC Barcelona 2.550,0 pontos
2. Manchester United 2.523,0
3. Liverpool 2.414,0
4. Arsenal 2.410,0
5. Inter de Milão 2.358,0
6. Bayern Munique 2.315,0
7. AC Milan AC 2.296,0
8. Real Madrid 2.257,0
9. Chelsea 2.235,0
10. Boca Juniors 2.095,0
11. AS Roma 2.028,0
12. Lyon 1.958,0
13. São Paulo 1.939,0
14. Valencia 1.919,0
15. Juventus 1.894,0
16. FC Porto 1.873,0
17. Celtic 1.764,0
18. PSV Eindhoven 1.757,5
19. Werder Bremen 1.701,0
20. River Plate 1.692,0
21. Sevilha 1.667,0
22. Glasgow Rangers 1.638,0
23. Ajax 1.636,5
24. Shakhtar Donetsk 1.627,5
25. Cruzeiro 1.622,0
26. Schalke 04 1.575,0
27. Santos 1.567,0
28. Villarreal 1.562,0
29. Panathinaikos 1.535,0
30. Anderlecht 1.519,5
31. Sporting 1.509,0
      Dinamo Kiev 1.509,0
33. Club Brugge 1.502,0
34. Marselha 1.500,0
35. Paris Saint-Germain 1.499,0
36. Deportivo da Corunha 1.495,0
37. Internacional Porto Alegre 1.469,0
38. Galatasaray 1.467,5
39. Nacional de Montevideo 1.459,5
40. Sparta Praga 1.451,0
41. Olympiakos 1.448,5
42. San Lorenzo 1.442,0
43. Basileia 1.437,0
44. Estugarda 1.434,0
      Lazio 1.434,0
46. Bordéus 1.423,5
47. Bayer Leverkusen 1.407,0
48. Fenerbahçe 1.399,0
49. Lille 1.384,0
50. Besiktas 1.383,5
51. CSKA Moscovo 1.375,0
52. Estudiantes de La Plata 1.370,0
53. Vélez Sarsfield 1.367,0
54. Benfica 1.356,5
55. Grêmio 1.351,0
56. Auxerre 1.338,0
57. Flamengo 1.334,0
58. Libertad Asunción 1.330,0
59. Corinthians 1.328,0
60. Hamburgo 1.326,0
61. Newcastle 1.316,0
62. Cerro Porteño 1.296,0
63. Fluminense 1.291,0
64. AEK Atenas 1.287,0
65. Colo Colo 1.285,0
66. América de México 1.270,0
67. Zenit St. Petersburg 1.240,5
68. Copenhaga 1.237,0
69. Atlético de Madrid 1.214,0
70. Partizan 1.212,5
71. Universidad Chile 1.208,0
72. Tottenham 1.206,0
73. Al-Ahly 1.201,5
74. Borussia Dortmund 1.198,0
75. Monaco 1.192,0
76. Steaua Bucareste 1.177,0
77. Liga Deportiva Universitaria de Quito 1.170,5
78. Parma 1.155,0
79. Dinamo Zagreb 1.153,5
80. Palmeiras 1.152,0
81. AZ Alkmaar 1.151,0
82. Feyenoord 1.142,0
83. Levski Sofia 1.131,0
84. CD Guadalajara 1.124,5
85. Cienciano de Perú 1.122,5
86. Slavia Praga 1.121,5
87. Atlético Medellín 1.107,5
88. Hertha Berlin 1.096,0
89. Hapoel Tel-Aviv 1.095,0
90. Universidad de Chile 1.085,0
      Udinese 1.085,0
92. Cruz Azul 1.084,0
93. Alianza Perú 1.068,0
94. Estrela Vermelha 1.065,5
95. Sporting Cristal 1.063,0
96. Pachuca 1.058,5
97. América Cali 1.056,0
98. Espérance de Tunis 1.050,5
99. Dinamo Bucareste 1.043,0
100. Fiorentina 1.041,0

(...)

127. SC Braga, 957,5 pontos
246. Marítimo, 663,5
251. Boavista, 656,0
357. UD Leiria,542,0
382. Vitória Guimarães, 517,0
435. Belenenses, 482,5
442. Nacional, 477,0
459. Vitória Setúbal, 468,5
479. Paços Ferreira, 456,5
630. Académica, 368,0
902. Beira-Mar, 269,5
912. Rio Ave, 267,5
937. Gil Vicente, 261,5

Pode consultar todo o ranking de clubes (1000 equipas), neste site.

Página Inicial

04 fevereiro, 2011

100 melhores clubes da Europa na década (2000/2010)


A estatística da IFFHS atribuiu ao Barcelona o honroso título de melhor equipa da Europa durante a última década (2000/2010). Atrás dos catalães segue um pelotão de equipas inglesas comandado pelo Manchester United, Liverpool e Arsenal. O Real Madrid, clube do século XX, aparece na oitava posição.

Quanto a clubes portugueses, o FC Porto, garante a poule no 14ª lugar, o Sporting em 26ª lugar e o Benfica em 44ª lugar. Ainda no Top 100, o Sporting de Braga aparece na posição 83.

A classificação histórica do ranking mundial de clubes é uma lista dos melhores 355 clubes de futebol elaborado pela IFFHS. É preciso mencionar que este ranking tem em conta todos os resultados das ligas e taças nacionais e competições de clubes das seis confederações continentais e da FIFA, desde 1 de Janeiro de 1991, data em que a IFFHS decidiu tomar estas considerações

Lista dos 100 melhores clubes da Europa de 2000 a 2010

1. FC Barcelona 2.550,0 pontos
2. Manchester United 2.523,0
3. Liverpool 2.414,0
4. Arsenal 2.410,0
5. Inter de Milão 2.358,0
6. Bayern Munique 2.315,0
7. AC Milan 2.296,0
8. Real Madrid 2.257,0
9. Chelsea 2.235,0
10. AS Roma 2.028,0
11. Olympique Lyon 1.958,0
12. Valencia 1.919,0
13. Juventus 1.894,0
14. FC Porto 1.873,0
15. Celtic 1.764,0
16. PSV Eindhoven 1.757,5
17. Werder Bremen 1.701,0
18. Sevilha 1.667,0
19. Glasgow Rangers 1.638,0
20. Ajax 1.636,5
21. Shakhtar Donetsk 1.627,5
22. Schalke 04 1.575,0
23. Villarreal 1.562,0
24. Panathinaikos 1.535,0
25. Anderlecht 1.519,5
26. Sporting 1.509,0
      Dinamo Kiev 1.509,0
28. Club Brugge 1.502,0
29. Olympique de Marselha 1.500,0
30. Paris Saint-Germain 1.499,0
31. Deportivo da Corunha 1.495,0
32. Galatasaray 1.467,5
33. Sparta Praga 1.451,0
34. Olympiakos 1.448,5
35. Basileia 1.437,0
36. Estugarda 1.434,0
      Lazio 1.434,0
38. Bordéus 1.423,5
39. Bayer Leverkusen 1.407,0
40. Fenerbahçe 1.399,0
41. Lille 1.384,0
42. Besiktas 1.383,5
43. CSKA Moscovo 1.375,0
44. Benfica 1.356,5
45. Auxerre 1.338,0
46. Hamburgo 1.326,0
47. Newcastle 1.316,0
48. AEK Atenas 1.287,0
49. Zenit St. Petersburgo 1.240,5
50. Copenhaga 1.237,0
51. Atlético de Madrid 1.214,0
52. Partizan 1.212,5
53. Tottenham 1.206,0
54. Borussia Dortmund 1.198,0
55. Monaco 1.192,0
56. Steaua Bucareste 1.177,0
57. Parma 1.155,0
58. Dinamo Zagreb 1.153,5
59. AZ Alkmaar 1.151,0
60. Feyenoord 1.142,0
61. Levski Sofia 1.131,0
62. Slavia Praga 1.121,5
63. Hertha Berlin 1.096,0
64. Hapoel Tel-Aviv 1.095,0
65. Udinese 1.085,0
66. Estrela Vermelha 1.065,5
67. Dinamo Bucareste 1.043,0
68. Fiorentina 1.041,0
69. Lens 1.035,0
70. Espanyol 1.030,0
71. Everton 1.026,0
72. Standard de Liège 1.023,0
73. Brondby 1.006,5
74. CSKA Sofia 1.004,0
75. Lokomotiv Moscovo 994,0
76. Maiorca 991,0
77. Twente 989,0
78. Athletic Bilbao 988,0
79. Austria Viena 969,5
80. Rapid Bucareste 968,0
81. Rennes 962,0
82. Osasuna 958,0
83. SC Braga 957,5
84. Manchester City 956,0
      Maccabi Haifa 956,0
86. Spartak Moscovo 955,5
87. Rosenborg 954,0
88. Fulham 949,0
89. Litex Lovech 945,5
90. Aston Villa 929,0
91. PAOK Salónica 927,0
92. Sochaux 923,0
93. Blackburn Rovers 919,0
94. Heerenveen 913,0
95. Wisla Cracóvia 906,5
96. Trabzonspor 905,5
97. Saragoça 898,0
98. Slovan Liberec 895,5
99. Middlesbrough 879,0
100. Sampdoria 871,0

(...)
144. Marítimo 663,5 pontos
147. Boavista 656,0
198. União de Leiria 542,0
209. Vitória Guimarães 517,0
234. Belenenses 482,5
239. Nacional 477,0
251. Vitória Setúbal 468,5
262. Paços de Ferreira 456,5
341. Académica 368,0
454. Beira-Mar 269,5
459. Rio Ave 267,5
469. Gil Vicente 261,5
493. Naval 245,0
512. Estrela da Amadora 232
609. Leixões 168,0
624. Moreirense 158,0

Pode consultar todo o ranking de clubes (643), neste site.

Página Inicial

31 dezembro, 2010

Liga Zon Sagres 2010/11 - Análise da 1ª volta


Practicamente a terminar a primeira volta da Liga Zon Sagres 2010/11, é já possível fazer uma reflexão das primeiras 14 jornadas do nosso futebol e conferir os destaques e desilusões e prognosticar o que acontecerá até final.

No arranque desta edição da Liga Portuguesa, eram muitos os que apostavam forte no Benfica. Na verdade, a equipa de Jorge Jesus vinha de um triunfo incontestável na passada edição do campeonato reunindo todos os condimentos para continuar nova prestação gloriosa aliando os resultados desportivos ao espectáculo. A verdade é que nem um dos objectivos foi cumprido. Derrotas consecutivas, problemas de assimilação dos novos jogadores, e um FC Porto demolidor, deixaram o Benfica a 8 pontos dos dragões e a renovação do título bastante suspeita.


A perda de jogadores como Ramires e Di Maria não foi bem gerida, os reforços ainda não convenceram, e Jorge Jesus está pressionado, em virtude dos resultados de momento. Até mesmo Fábio Coentrão caiu de produção, fazendo com que Carlos Martins, muitas vezes preterido no onze inicial, assumisse destaque, especialmente após os jogos que fez pela selecção. O fracasso na Liga dos Campeões, onde se depositava muita expectativa, quase foi o fim para Jesus. No entanto, o actual campeão começa finalmente a esboçar uma boa reacção após a eliminação na Champions League. Actualmente é a única equipa capaz de lutar pelo campeonato. Na minha minha humilde opinião, os estragos de início de época, com 4 derrotas em cinco jogos serão a causa do Benfica não bisar na Liga Portuguesa.

O FC Porto de Villas Boas é actualmente a equipa mais temível de Portugal. É a única equipa invicta (em 26 jogos na época, e 36 em sequência, se considerarmos o fim da era Jesualdo Ferreira) e um dos únicos na Europa. A regularidade da equipa, tanto dentro como fora da Liga Portuguesa (não esquecer a boa campanha também na Liga Europa), muito em virtude do óptimo desempenho de seus jogadores-chave, como Falcão, João Moutinho e, principalmente, Hulk, permite aos Dragões serem considerados os principais favoritos, hoje, ao título português. O momento alto da época, foi claramente os cinco golos aplicados ao Benfica. Atenção, o Porto lidera com excelente vantagem, mas nestes últimos jogos vem apresentando um certo desgaste. Veremos como se portará o FC Porto nos decisivos meses de Janeiro e Fevereiro.


Quanto ao Sporting, o filme da época 2009/10 só não é repetido porque os leões encerram o ano no “pódio”, ainda que com uma campanha paupérrima. Até mesmo o promissor desempenho na Liga Europa deu espaço a jogos impróprios, que não comprometeram a vaga assegurada à próxima fase, mas que enervaram os adeptos. Paulo Sérgio ainda tenta encontrar um modelo táctico a uma equipa em que principalmente os médios não sabem em que posição irão actuar. O eterno resolve, Liedson caiu de produção vertiginosamente. Por sua vez, a boa notícia foi mesmo o “regresso” de Hélder Postiga. O avançado vem fazendo uma boa época, voltou à selecção e nela deixou a sua marca. É uma das raras luzes no túnel leonino na actual época. Estranho apenas é o desaparecimento de Diogo Salomão da equipa. O jovem que o Sporting foi buscar ao Real Massamá no verão e que tão boa conta deu, não mais tem aparecido na equipa. A expectativas do Sporting até final passam necessáriamente por um lugar no pódio. Não acredito que mais do que o terceiro posto.

O 7º lugar do Braga é uma decepção? Em partes. Já era esperado que os bracarenses fossem ter problemas para dividir-se entre duas competições, em especial por se tratar de uma estreia na Liga dos Campeões. O desempenho na Liga Zon Sagres é, até ao momento, fraco, e os pontos perdidos para adversários mais modestos comprometeu o sonho de voltar à Liga dos Campeões. Porém, a irregularidade dos rivais permite que a Liga Europa - onde a equipa ainda sobrevive - seja plenamente possível.

Depois as surpresas

A grande surpresa do campeonato é a União de Leiria. Treinada por Pedro Caixinha, os avançados N’Gal e Carlão são destaques da equipa do Lis. O brasileiro, aliás, está de malas feitas para os japoneses do Kashiwa Antlers, e será um importante desfalque para a segunda parte da época.

Quanto ao Vitória de Guimarães tem feito uma óptima prova. A equipa treinada por Manuel Machado já complicou a vida aos três grandes, ao vencer Benfica e Sporting (este último, fora de casa) e empatar com o imbatível Porto. O bom desempenho de jogadores como João Ribeiro e o lateral Bruno Teles, vêm sendo decisivos para que os vitorianos regreseem às competições europeias.

Quanto aos restantes, destaque para a ascensão algo demorada do Marítimo, a queda de produção da Acadêmica e Olhanense, e o destino quase selado do da descida para os últimos Portimonense e Naval. A equipa da Figueira da Foz fez apenas cinco pontos até o momento, e só ganhou uma partida - na segunda jornada. Não acredito que o recém chegado Carlos Mozer consiga salvar uma equipa, que errou demasiado no planeamento da temporada.

Melhores golos da 1 à 14 jornada da Liga Portuguesa 2010/2011



Página Inicial

02 julho, 2010

Novos equipamentos do Sporting 2010/2011


Tal como o seu rival da segunda circular, o Sporting também apresentou os seus novos equipamentos (marca Puma) para a época 2010/2011.

O equipamento principal preserva camisola com listas verdes e brancas na horizontal e calções pretos, ao passo que o alternativo será totalmente preto, apenas com um apontamento verde na zona do ombro direito, que, depois de transpirada, deixa transparecer um leão.


O terceiro equipamento do Sporting, é o tradicional ‘Stromp’.


Vídeo de apresentação dos novos equipamentos do Sporting 2010/2011


Página Inicial

02 junho, 2010

Liga Portuguesa 2009/2010: Benfica campeão! Análise da época


Um viva a todos, queria fazer um rescaldo final da Liga Portuguesa 2009/2010, antes avançar definitivamente para o grande evento que se aproxima - o campeonato do mundo de futebol, que vai ter total destaque no Aposta X.


Em Portugal, a Liga teve como novidade em relação aos últimos 4 anos o trajecto fantástico do Benfica que voltou a saborear um título depois de quatro épocas de seca. A outra grande sensação foi indiscutivelmente o Sp. de Braga que mostrou uma raça jamais vista no seu historial deixando atrás de si o tetra FC Porto e o eterno vice Sporting que este ano baixou ao quarto lugar.


O Benfica viveu a sua melhor fase desportiva em 15 anos. Apesar de ter sido campeão nacional em 2004/2005 com a "velha raposa" Giovanni Trapattoni, foi o futebol do treinador Jorge Jesus que voltou a encantar os adeptos encarnados. Tudo o que não se via na última década e meia regressou em força, como um milagre (Jesus). Se o conceito de espectáculo é marcar golos, fazer pressing a todo o campo e criar sucessivas chances, Jesus conseguiu-o plenamente. A chave do sucesso passou também pela qualidade dos seus jogadores, nomeadamente os brasileiros e argentinos que deram um toque muito sul-americano a esta equipa.


Tudo começou pela defesa onde o experiente Luisão fez uma dupla de sucesso com a jovem promessa do futebol canarinho e mundial David Luiz. Este predestinado chegou a Lisboa em 2007 e logo nos primeiros treinos foi comparado a Ricardo Carvalho (Chelsea). Lançado num jogo complicado no Parc dos Princes para a Taça UEFA, David Luiz não se intimidou, e então com 18 anos, mostrou qualidades e maturidade fora do normal para um jovem jogador da sua idade. Hoje no Benfica é titular de caras, destacando-se pela sua velocidade, desarme, técnica e subida à àrea adversária onde fez alguns golos. O carisma é outro ponte forte.


No meio-campo, prolifera um naipe de jogadores que se destaca pela sua juventude e enorme qualidade. O pilar é o espanhol Javi Garcia (ex-Real Madrid) que dá o equilibrio necessário para que Ramires (ex Cruzeiro), Aimar e Dí Maria criem e forneçam Saviola e Cardozo que não perderam oportunidade de fazer muitos golos, especialmente o paraguaio. que fez 26 golos e sagrou-se o melhor marcador da competição. Esta foi somente umas das equipas mais concretizadoras da história do clube em 106 anos de história. No total apontaram 78 golos. Atrás, também foram brilhantes sofrendo apenas 20 golos e também conquistaram a melhor defesa.


Também o Estádio da Luz registou recordes de assistência, com uma média de 50.033 espectadores. De acordo com um estudo desenvolvido pelo Instituto Português de Administração de Marketing, o Benfica ficou na 10.ª posição do ranking europeu. O Barcelona, com média de 78.000 espectadores no Camp Nou, liderou a lista, seguido de Borussia Dortmund (77.248), Real Madrid (75.133), Manchester United (74.864) e Bayern Munique (69.000). O FC Porto aparece no 43.º posto, com 33.464 espectadores, enquanto o Sporting é 63.º com 24.606, isto entre 544 clubes das 36 ligas principais do Velho Continente.


Quanto ao Sporting de Braga, um clube da região do Minho que deixou de ser conhecido além fronteiras não apenas por ter um dos estádios mais famosos do planeta, mas pela intromissão pela briga do título. Treinada pelo ex-atacante do FC Porto Domingos Paciência, a época até começou mal com a eliminação logo na primeira ronda na Liga Europa por uma equipa sueca. A aposta ganha nas últimas épocas, com boas prestações europeias, fazia prever um início bastante complicado para o sucessor de Jorge Jesus (Benfica), mas todas essas núvens negras desapareceram com uma prestação interna irrepreensível vencendo todos os 3 grandes na primeira volta do campeonato e assumindo a liderança em mais de 20 jornadas consecutivas. Um feito jamais alcançado pela equipa arsenalista.

O forte do Braga foi a defesa, onde o guarda-redes Eduardo foi figura de proa, com os defesas Moisés e André Leone a entenderem-se muito bem. Entretanto, pelo mercado de inverno, perderam o lateral direito João Pereira, jogador que fazia todo aquele corredor. No meio campo, a força de Vandinho é o equilibrio da equipa, com Alan, Márcio Mossoró e Hugo Viana a fazerem jogar a equipa e alimentar Meyong na frente de ataque. Por mais que o clube tenha sido líder em 19 das 30 jornadas da competição e, mesmo assim, visto o título ir para o Benfica, os bracarenses só têm motivos para comemorar o brilhante resultado da temporada. Além disso, Domingos Paciência afirmou-se como o mais forte nome da nova geração de treinadores portugueses.


Quanto ao FC Porto, 4 vezes consecutivas campeão português com Jesualdo Ferreira no camando técnico, perdeu a corrida principalmente nos jogos fora de casa.

O Porto que perdeu 2 jogadores nucleares dos últimos sucessos, Lucho (Marselha) e Lisandro (Lyon) contratou muitos novos recrutas, mas apenas Falcao (River Plate) provou ser uma aposta acertada (25 golos na Liga Portuguesa). Nomes como Belluschi (ex Olimpiakos) e outros argentinos não fizeram esqueçer os mencionados. A equipa raramente conseguiu convencer a crítica com boas exibições e ao contrário das últimas épocas, perdeu muitos pontos fora do Dragão. Não fosse a boa campanha de Jesualdo Ferreira na Liga dos Campeões, acredito que o treinador teria sido dispensado em meados da liga. Apesar de ser um treinador Tetra-Campeão, nunca foi de todo querido entre os adeptos.

Como destaque na equipa do Porto, o nome Silvestre Varela foi a melhor revelação da equipa e do campeonato. Vindo das equipas de base (academia) do Sporting, este extremo numa teve oportunidades no clube de Alvalade, tendo rodado no Recreativo de Huelva e Estrela da Amadora onde chamou a atenção do Porto e em boa-hora! Azar para lesão grave que o levou a sair do lote de jogadores para o Mundial 2010.  Por baixo esteve Hulk. O brasileiro perdeu-se (agressões) no famoso episódio do túnel da Luz que levou à sua suspensão por vários meses. Uma pena, para o Porto e para ele próprio já que prometia esta época potencializar tudo o que de positivo fez no seu primeiro ano.


Falemos do Sporting Clube Portugal, equipa que formou alguns dos maiores talentos do futebol português e mundial e crónico candidato a campeão.

Um novo presidente chegou no final da época transacta (Bettencourt) com o objectivo de relançar os leões e terminar com a malapata dos últimos quatro anos como vice-campeão! Apostou no mesmo treinador (Paulo Bento), mas as dificuldades em competir financeiramente com o Benfica e FC Porto pelos melhores jogadores, deixou bem cedo uma grande depressão nos seus adeptos, traduzidas num desastroso início de época.

Sem memória de uma carreira tão medíocre, o Sporting, à oitava jornada, já era dado praticamente fora da corrida pelo título face à grande desvantagem pontual sobre os vizinhos (Benfica) da segunda circular. Sem dinheiro, os Leões gastaram mal, trouxeram jogadores que se mostraram sem ambição, como Matias Fernandez e Caicedo (que acabou saindo em janeiro). A eliminação precoce na Liga dos Campeões e a campanha nada convincente na Liga Europa derrubaram Paulo Bento e trouxeram Carlos Carvalhal, que demorou demais para arrumar a casa. E o problema não eram nem derrotas, mas empates consecutivos, por vezes em casa, com equipas fracas.

O melhor da época foram as boas vitórias na Liga Europa (Everton) e uma goleada 3-0 frente aos portistas. Até João Moutinho (muito abaixo de anos anteriores) rendeu. Mas já era tarde demais. E se não bastasse, Carvalhal, que enfim poderia começar o trabalho do zero em 2010/11, acabou sem renovação e passou pela desconfortável situação de trabalhar sabendo que, em poucos jogos, o seu lugar já tinha dono (Paulo Sérgio). Uma temporada em que tudo deu errado, e por culpa própria do Sporting.


No início, esperava-se que o Marítimo fosse terminar o campeonato no meio da tabela, sem grandes pretensões. Apesar do início promissor, com um empate em 1-1 com o Benfica na Luz, a equipa, inicialmente comandada por Carlos Carvalhal, era limitada e sem muitas opções. Em setembro, Carvalhal foi demitido e a aposta recaíu em Mitchell Van der Gaag, treinador holandês com muita qualidade e quanto a mim, o terceiro melhor treinador desta Liga Sagres.

Sem muito alarido, excepto quando fez uma série de quatro derrotas seguidas, até o início do segundo volta, o holandês foi conquistando pontos importantes, aproveitando-se da irregularidade de Vitória de Guimarães e Nacional para se aproximar da zona da Liga Europa. A equipa cresceu, principalmente com os reforços de inverno, com destaque para o avançado Kleber, o defesa Rafael Miranda e o médio Diakite. Em alta, frente a um pressionado Guimarães na última jornada, Van der Gaag e seus comandados sacramentaram a brilhante ascensão, e "roubaram" aos minhotos o lugar na Liga Europa.

Quanto aos sacrificados, os históricos Belenenses e Leixões deixam este ano a primeira Liga em troca com o Beira-Mar e Portimonense que conseguiram o regresso. O clube da cidade de Portimão não jogava a primeira divisão há 20 anos, ao passo que o Beira-Mar desceu na temporada 2006/07.


Resultados da 30ª jornada (última) da Liga Portuguesa 2009/2010

Benfica - Rio Ave, 2-1 (Cardozo 3', 78'; Ricardo Chaves 72')
Nacional - Sp. Braga, 1-1 (Edgar Silva 50'; Rentería 57')
União Leiria - FC Porto, 1-4 (Cássio 23'; Guarín 60', Falcão 63' e 87' g.p., Cristian Rodríguez 82')
Leixões - Sporting, 1-2 (João Paulo 82'; Miguel Veloso 16', Pedro Silva 55')
Vitória Guimarães - Marítimo, 1-2 (Valdomiro 15'; Kléber 46' e 81)
Vitória Setúbal - Belenenses, 1-2 (Kazmierczak 6'; Romário 77', André Almeida 82')
Paços Ferreira - Olhanense, 2-2 (Romeu Torres 5', Candeias 74'; Djalmir 42' e 87')
Naval - Académica, 0-1 (Bruno Amaro 80')

Classificação final da Liga Portuguesa 2009/2010


Vídeo

Todos os golos do Benfica 2009/2010


15 melhores golos da Liga Portuguesa 2009/2010


Fotos: AP

Página Inicial