Subidas e Descidas. Consagrados e Estreantes do Futebol europeu 2010/2011

24 junho, 2011


Para fechar de vez o que foi a temporada 2010/2011, destaco as subidas e descidas do futebol europeu com particular incidência para as segundas ligas dos principais campeonatos.

A Segunda Liga e demais inferiores são normalmente parte secundária da atenção dos amantes do futebol. Por norma são campeonatos pautados pela competividade e apenas a presença de emblemas históricos atraem a curiosidade do grande público. A época 2010/2011 teve um número incomum desses clubes que pela sua história encaixam nesse perfil. Falo do Belenenses, em Portugal, como também do Torino e Atalanta, na Itália, Leeds e Nottingham Forest, na Inglaterra, Hertha Berlim, na Alemanha, e Bétis e Valladolid, na Espanha, e nem todos conseguiram o desejado regresso à elite.

Também houve espaço para clubes de pequenas cidades, mais recentes ou com menos tradição, que geralmente complicam a vida de qualquer equipa quando actuam nos seus campos, e que pela regra terminam a meio da tabela classificativa e raramente conseguem a promoção. São os casos de Feirense, Novara, Swansea, Augsburgo e Granada, que ignoraram os prognósticos e conseguiram ascender à elite das ligas mais importantes do velho continente.

Em Portugal, o Gil Vicente sagrou-se campeão da Liga Orangina (Liga de Honra), com o Feirense, da cidade de Santa Maria da Feira a chegar também à Primeira Liga, 21 anos depois da terceira e última presença (1989/1990) dos fogaceiros no escalão maior do futebol português. No caminho oposto, Portimonense e Naval da Figueira da Foz fazem agora parte do campeonato do Belenenses, Leixões e Estoril, clubes com muita história. Do terceiro escalão (Segunda Divisão Nacional) fazem agora parte dos campeonatos profissionais Atlético Clube Portugal e União da Madeira, duas equipas com um passado rico entre os maiores, especialmente o clube da tapadinha que chegou a ser um dos clubes "clássicos" dos anos 60. Na segunda divisão caiu outro histórico, o Varzim e um sobe e desce - o Fátima.

Em Inglaterra, os londrinos do Queens Park Rangers beneficiado pela boa situação financeira garantiu o acesso à Premier League com relativa tranquilidade, mantendo a liderança desde o início e garantindo o título com 88 pontos, sem sobressaltos. O principal destaque da equipa comandada pelo treinador Neil Warnock foi o médio marroquino Adel Taarabt, capitão e melhor-marcador com 19 golos e já cobiçado por Arsenal e Chelsea. O seu companheiro de posição Alejandro Faurlin e o lateral esquerdo Kyle Walker também chamaram a atenção, e o segundo inclusive já acertou com o Aston Villa para 2011/2012.

O segundo classificado foram os "canarinhos" do Norwich, que somou 84 pontos e teve o melhor ataque da competição, com uns impressionantes 83 golos marcados em 46 jogos. Durante boa parte do campeonato, a equipa do norte de Inglaterra permaneceu no embrulho dos primeiros posicionados, e a promoção chegou com um “sprint final” de quatro vitórias e um empate nas últimas cinco jornadas e a consequente ultrapassagem sobre Swansea, Cardiff e Reading. O destaque da equipa foi o avançado Grant Holt, autor de 21 golos.

Ao contrário de Queens Park Rangers e Norwich, o Swansea nunca tinha conseguido disputar a Premier League e é o primeiro clube do País de Gales a disputar a competição. A última vaga chegou após conseguir o terceiro lugar, com 80 pontos, e a vitória nos play-offs, eliminando o Nottingham Forest na meia-final e batendo o Reading na grande final de Wembley (foto no início do post) por 4-2. O destaque do clube galês foi o médio Scott Sinclair, autor de 19 golos.

Os agora promovidos substituem Birmingham, Blackpool e West Ham, despromovidos na Premier League. Preston, Sheffield United e Scunthorpe United desceram à terceira divisão inglesa.

Em Espanha, na longa Liga Adelante, quem deu cartas foi o Betis de Sevilha, que somou 83 pontos e ficou com o título de campeão, garantindo o regresso à primeira divisão, de onde havia sido despromovido em 2008/2009. O clube teve como ponto forte o seu ataque, o melhor da competição a par do Barcelona B, com 85 golos, 57 deles marcado pelo trio formado por Rubén Castro, com 26, Jorge Molina, com 18, e Achile Emaná, com 13. O treinador da equipa, Pepe Mel, já renovou contrato e permanece em 2011/2012.

O Rayo Vallecano, segundo classificado com 79 pontos, lutou com o Betis até ao fim pelo título e garantiu o acesso com jornadas por disputar. A subida da equipa, que não disputava a primeira divisão desde 2003, estabelece um marco histórico no futebol em Espanha, porque, pela primeira, quatro clubes de Madrid fazem parte da elite da La Liga (os outros são Real Madrid, Atlético de Madrid e Getafe). O principal destaque do clube foi o médio ofensivo argentino Emiliano Armenteros, que marcou 20 golos.

Na terceira posição ficou o Barcelona B, de Nolito (agora no Benfica) e Jonathan Soriano, melhor marcador da Segunda Liga com 32 golos. Mas como a filial do Barça não pode subir de divisão (pelas regras), a última vaga foi disputada por Elche, Granada, Celta de Vigo e Valladolid, que terminaram nas posições subsequentes. O Granada levou a melhor após eliminar o Celta de Vigo nas grandes penalidades nas meias-finais dos play-offs e o Elche na final com dois empates, por 0-0 e 1-1 (fora), com o golo marcado fora pelo nigeriano Odion Ighalo. Com isso, o clube regressou à elite espanhola após 35 anos de ausência.

Os promovidos ocuparam os postos deixados por Deportivo da Corunha, Hércules e Almería, despromovidos à Liga Adelante. Salamanca, Tenerife, Ponferradina e Albacete desceram para a terceira divisão.

Na Itália, a Atalanta recuperou facilmente da descida em 2009/2010 e teve nítida superioridade sobre os demais clubes. A equipa terminou a competição com 79 pontos, dois a mais que o segundo Siena, e o ponto positivo foi a manutenção da equipa-base formada por jogadores que já conhecem o clube e têm identificação com os tifossi. É o caso, por exemplo, do guarda-redes Andrea Consigli, do defesa Giampaolo Bellini e do médio Cristiano Doni, este último com 38 anos. O melhor marcador foi o avançado Simone Tribocchi, com 14 golos marcados.

Outro dos despromovidos em 2009/2010, o Siena tratou também de erguer-se e voltar logo à elite italiana. Chegou a liderar a competição, mas uma pequena série de maus resultados no fim fez com que fosse ultrapassado pela Atalanta e ficasse com o segundo lugar. O clube apostou numa mescla entre juventude e experiência, com nomes como Simone Vergassola dando suporte a destaques recentes das seleções jovens italianas, como Luca Marrone e Ciro Immobile, ambos emprestados pela Juventus.

A última vaga para a Serie A ficou com o surpreendente Novara, que ficou na terceira posição e conseguiu lugar nos play-offs, derrotando então Reggina e Padova. A equipa do norte de Itália, regressa ao convívio dos grandes após 55 anos de ausência, e teve como principais destaques os avançados Cristian Bertani, com 17 golos, e Pablo González, que facturou outras 15 vezes. E este Novara, que pessoalmente só conhecia pela modalidade de Hóquei Patins será uma das atrações da próxima época, e que terá a vantagem de utilizar no seu estádio um relvado sintético para amealhar pontos.

Para a Serie B, cairam a Sampdória, Brescia e Bari. Triestina, Portosummaga, Fonsione e Piacenza desceram à Serie C.

Tal como em Inglaterra, Espanha e Itália, a Segunda Liga alemã (2.Bundesliga) foi marcada pela promoção de um clube com muita tradição, o Hertha Berlim, e outro praticamente desconhecido do grande público, o Augsburgo, que será estreia absoluta na primeira divisão. O Bochum, terceiro classificado, disputou um play-off com o Borussia Mönchengladbach, mas acabou derrotado e permanece na segunda divisão em 2011/2012.

O Hertha Berlim, despromovido em 2009/10, liderou o campeonato desde o início e venceu com folga, mostrando-se uma equipa coesa e confiável e capaz de manter-se na primeira divisão em 2011/2012. Destaque da equipa, o colombiano Adrián Ramos, autor de 15 golos. O regresso do clube marca também a volta do futebol de primeira à capital alemã.

O Augsburgo, por sua vez, teve uma vida um pouco mais difícil, pois passou todo o campeonato nas primeiras posições, mas sofreu uma certa irregularidade, garantido um lugar directo apenas na última jornada por ter um gol-average superior ao Bochum. A equipa teve como pontos de referência o experiente guarda-redes Simon Jentzsch, que foi dono da baliza do Wolfsburgo alguns anos, além do avançado Nando Rafael, autor de 14 golos.

Os dois promovidos substituem Eintracht Frankfurt e Sankt Pauli, despromovidos para a segunda Liga. Osnabrück, Rot-Weiss Oberhausen e Aminia Bielefeld desceram à terceira divisão da Alemnha.

Restantes subidas e descidas do futebol europeu

França
Subiram: Evian (campeão), Ajaccio e Dijon
Desceram: Vannes, Nimes e Grenoble

Holanda
Subiram: RKC Waalvijk
Desceu: Almere City

Bélgica
Subiram: OH Leuven (campeão) e Mons
Desceram: Rupel Boom, Tournai e Turnhout

Rússia
Subiram: Kuban (campeão), Volga Nizhny Novgorod e Krasnodar (secretaria)
Desceram: Dynamo São Petersburgo, Salyut Belgorod, Rotor Volvogrado, Irtysh Omsk e Avangard Kursk

Ucrânia
Subiram: Oleksandria (campeão) e Chornomorets
Desceram: Prykarpattya e Feniks Ilichovets

Grécia
Subiram: Panaitolikos e PAS Giannina
Desceram: Anagennisi Karditsas e Kallithea

Turquia
Subiram: Mersin Idmanyurdu, Samsunspor e Orduspor
Desceram: Altay e Diyarbakispor

Áustria
Subiu: Admira Wacker
Desceu: Gratkorn

Suíça
Subiram: Lausanne Sports (campeão) e Servette
Desceram: Schaffhausen e Yverdon Sport

Escócia
Subiu: Dunfermline
Desceram: Stirling Albion e Cowdenbeath

Redes Sociais

Acompanhe o Aposta X no Twitter
Conheça a página do Aposta X no Facebook

Página Inicial

1 comentários:

Blogger disse...

There is shocking news in the sports betting industry.

It's been said that every bettor must watch this,

Watch this or stop betting on sports...

Sports Cash System - Advanced Sports Betting Software.

Enviar um comentário

Home - Aposta X

 

Aposta X - Futebol e Apostas Online