Benfica a 90 ou 180 minutos de ser campeão nacional 2009/2010

02 maio, 2010


Basta 1 ponto para haver novo campeão da Liga Portuguesa 2009/2010. É o que o Benfica precisa – e terá dois jogos para isso – para garantir o que, desde o começo da época, parecia adivinhar-se. Mesmo que os encarnados não consigam um resultado positivo contra o FC Porto, no Dragão, no clássico deste domingo, é difícil crer que o Benfica não faça pontos em casa contra o Rio Ave.

O título, por sua vez, vem para marcar o “renascimento” do Benfica, numa campanha extremamente regular, e que, mesmo quando a equipa andou no segundo lugar, já aparentava ser questão de tempo a chegada à liderança.


Mas porque ressurgimento? De facto, o Benfica nunca deixou de disputar os títulos em Portugal. No entanto, investimentos excessivos e longe das necessidades da equipa, a procura quase única por treinadores estrangeiros sem experiência na liga, mas cuja a chegada trazia algum impacto, e a enorme pressão dos adeptos, que, mais do que ver a equipa ganhar, queriam que a vitória fosse com "bom futebol", mostraram-se prejudicias Às suas cores. Mesmo na última conquista na época de 2004/05, a primeira depois de mais de uma década, a equipa campeã não possuía a mediatização, talento e segurança da formação actual.

Para esta temporada muito foi alterado. A primeira medida foi trazer o treinador Jorge Jesus, que então comandava com brilho o Sporting de Braga, e levara os bracarenses à conquista da Taça Intertoto. Isso porque, duas temporadas antes, levou o Belenenses à Taça UEFA. Mesmo no comando de uma equipa média, conseguiu instituir uma mentalidade vencedora.

Também é verdade, que o Benfica voltou a gastar muito na janela de transferências. Mas, se em épocas anteriores, gastou dinheiro na aquisição de nomes questionáveis, desta vez, os euros foram muito mais bem aplicados. As vindas de Javi Garcia, Saviola e Ramires foram os exemplos mais evidentes. Além disso, conseguiu manter nomes como Oscar Cardozo, que mesmo sem ser tecnicamente primoroso, é goleador nato, e principalmente Angel Di Maria, apagado na última temporada, mas que seria fulcral na actual temporada, com jogadas e passes maravilhosos.

A preparação também foi muito acima das expectativas. Jesus e o Benfica disputaram diversos torneios de pré-temporada e surpreenderam em muitos, conquistando títulos. A mentalidade foi transportada para o campeonato e contagiou a equipa e adeptos, que já no início da temporada, demonstrava uma confiança que há muito não se via. E os resultados foram fazendo jus às expectativas. Grandes goleadas, com os 8-1 no Vitória de Setúbal e 6-1 ao Nacional, indicavam que o Benfica que estava em campo não era o dos últimos 16 anos.


Em campo, táctica bastante ofensiva aliada a uma boa estrutura defensiva. Além dos dois avançados (Cardozo e Saviola), quando a equipa se instalava no ataque, também avançavam os médios Ramires, Aimar (Carlos Martins) e Di Maria. Além dos laterais Maxi Pereira e Fábio Coentrão (Cesar Peixoto). Uma verdadeira blitz, que até o momento já fez 75 golos só no campeonato português e 110 golos em toda a temporada (em jogos oficiais). A segurança na frente também se deveu à surpreendente evolução da dupla Luisão-David Luiz no desenrolar da época. Em especial do segundo, que é sondado pelos clubes gigantes/milionários.


A regularidade da equipa só não impressionou mais, porque encontrou um rival surpreendentemente aguerrido pelo caminho: o Sp. Braga, equipa que mais tempo liderou o campeonato (19 jornadas), e que por muito tempo, conseguiu segurar o Benfica no segundo lugar. Curiosamente, a impressão era justamente a contrária. A confiança passada pelos encarnados inviabilizava qualquer possibilidade de se pensar num Braga campeão no fim da temporada, ou mesmo de que o FC Porto iria arrancar, como sempre, rumo ao título. E no fundo, a tal expectativa procedeu: da 20ª jornada em diante, ninguém mais parou o Benfica.

Mas um grande diferencial dessa actual equipa foi também o desempenho europeu, mesmo esse não sendo a prioridade benfiquista. A equipa da Luz entrou na fase final da Liga Europa como um dos principais candidatos ao título, ao lado de Liverpool, Juventus e Atlético de Madrid. Mesmo a goleada sofrida frente aos Reds, que culminou na eliminação, não diminuiu a excelente campanha. Até porque, em vários momentos, viu-se que, de facto, a cabeça estava voltada à recuperação do título nacional.


A temporada benfiquista, porém, não pode nem deve apagar o que fez o Sp. Braga de tão positivo. A campanha do Benfica é que foi quase perfeita. Dotada de mais recursos, mais mídia e de uma equipa tecnicamente superior, o natural seria mesmo que os encarnados, mais cedo ou mais tarde, iriam chegar à liderança. Excepto na partida contra o FC Porto, em que claramente os bracarenses recuaram (e foram goleados (5-1)), os minhotos não baixaram a guarda, e, ao contrário do que muitos imaginavam, o Braga lutou (e ainda luta) pelo título. Aliás, não só segue na disputa pela Liga Sagres como praticamente tirou as hipóteses ao FC Porto em participar na próxima edição da Liga dos Campeões.


Pensar na conquista inédita do Braga é complicado. Mesmo que os Dragões superem o Benfica, os arsenalistas também precisam vencer o Paços de Ferreira, em casa, para levar a decisão ao último jogo — que não é de grau muito difícil para os lisboetas. Até por isso, o grande foco agora é assegurar um lugar na pré-elimatória da Liga dos Campeões, algo que pode ser garantido com uma vitória sobre os Castores. Mesmo que não venha o título, o segundo lugar deve ser muito comemorado no Minho. Sinal, inclusive, de um próprio sinal de evolução do futebol português.

Pensado já na próxima temporada 2010/2011, acredito piamente que teremos 4 fortissímos candidatos ao título. Não acredito em nova época desastrada do Sporting e irregularidade do FC Porto, principalmente fora de casa.

O Vitória de Guimarães deu um passo enorme para se assegurar na próxima Liga Europa. A equipe venceu o Belenenses por 2-0, chegou aos 40 pontos, e pode garantir a vaga, hoje. Os vimarinenses foram “ajudados” pelos tropeços dos rivais directos (Nacional, Paços de Ferreira, União de Leiria e Marítimo empataram). Contra o Rio Ave, o Vitória de Guimarães pode confirmar o retorno à Europa.

Jornada 29 da Liga Portuguesa 2009/2010 ( hoje às 20:15)

FC Porto - Benfica 20:15 *
Sporting - Naval 20:15 -
Sp. Braga - P. Ferreira 20:15 ^
Académica - Nacional 20:15 #
Marítimo - V. Setúbal 20:15
Rio Ave - V. Guimarães 20:15 #
Belenenses - U. Leiria 20:15
Olhanense - Leixões 20:15

*SportTv1 | ^SportTv2 | -RTP 1 | #SportTv3

Fotos: AP

Página Inicial

4 comentários:

Anónimo disse...

fica para o proximo, fim de semana!!
s.l.b. campeão!

Anónimo disse...

Festa fica para a semana. O Horror ficou para ontem, LAMENTÁVEL O QUE SE PASSOU NAS ANTAS.

Anónimo disse...

Espero festejar, festejar o campeoanto do Braga. Carrega Braga

Blogger disse...

Quantum Binary Signals

Get professional trading signals delivered to your mobile phone every day.

Follow our signals right now and gain up to 270% per day.

Enviar um comentário

Home - Aposta X

 

Aposta X - Futebol e Apostas Online