Estudo sobre comportamentos de jogo online

23 março, 2010


Como prometido é devido (Link), revelo em primeira-mão, as principais conclusões sobre a apresentação de um Estudo sobre os comportamentos de jogo online, que teve lugar esta manhã no Hotel Zenit, em Lisboa.

O psicólogo Joachim Hausler (na foto), membro da equipa de CSR da bwin apresentou hoje pela primeira vez em Portugal, os resultados iniciais de um Estudo sobre os comportamentos de jogo online. Ao contrário do que se supunha, as primeiras conclusões deste estudo evidenciam que o jogo online não representa uma maior perigosidade do que o “jogo tradicional”, pelo facto de ser de fácil acesso através da Internet.

Por outro lado, uma das principais vantagens dos jogos online, consiste na capacidade de monitorização e de controlo total desta actividade, que só é possível uma vez que é obrigatória a identificação dos jogadores, existindo um completo registo das suas movimentações.

Este Estudo, desenvolvido pelo Professor Howard Shaffer, da Harvard Medical School, Division on Addictions, Cambridge Health Alliance, teve início em 2005 e terá o seu término em 2013. O facto de se tratar do primeiro estudo cientifico sobre comportamentos de jogo online, na medida em que conta com dados concretos de mais de 45 000 jogadores, faz deste projecto de investigação algo de inovador, que altera substancialmente o que se sabia recentemente neste domínio.

De facto, pouco se conhecia, até à data, sobre os potenciais riscos desta nova forma de entretenimento e, o que se divulgava era baseado exclusivamente em relatórios subjectivos dos jogadores. A especulação de vários investigadores sobre o risco associado à participação em jogos online é agora contestada pelos resultados iniciais do Estudo. Os dados reais provam que esta preocupação é errónea e revelam que o aumento da acessibilidade aos jogos online, não equivale a qualquer tipo de aumento do “comportamento de jogo dependente”.

O objectivo desta apresentação consistia em debater e abordar os diversos aspectos do comportamento dos jogos e do controlo efectivo dos jogadores. Mas, para este controlo ser totalmente operativo, o orador realçou a necessidade de uma regulamentação do Estado para este sector, aspecto que, os principais operadores vêem com bons olhos.

O Jornal "Expresso" publica um artigo sobre esta matéria com a introdução:

"Parece uma contradição, mas a empresa de apostas online Bwin quer promover o jogo responsável, por isso está a analisar o comportamento dos apostadores. Os resultados do estudo são surpreendentes."

Podem conferir neste Link.

Já o Jornal "Diário de Notícias" também destaca esse assunto, com a seguinte introdução:

"Estudo internacional mostra que a Internet não aumenta a possibilidade de dependência do jogo."

Link para o artigo do DN, neste Link

Vídeo

Professor Howard Shaffer


Página Inicial

1 comentários:

César Fernandes disse...

estudos encomendados pelas casas de apostas! hummm! Muita seriedade também dá que desconfiar. Porque não faz o governo um estudo autónomo e imparcial. Não digo que esse estudo corrente não seja credível, mas sendo a própria bwin, como outra casa a faze-lo deixa um pouco àgua no bico.

Saudações

Enviar um comentário

Home - Aposta X

 

Aposta X - Futebol e Apostas Online