Roma em estado de choque. Inter sobe à liderança e Lazio terá palavra a dizer...

27 abril, 2010


Os adeptos da AS Roma viveram no último domingo um exemplo da montanha russa de emoções que o futebol é capaz de proporcionar. Uma semana antes, a Roma tinha vencido numa reviravolta no dérbi contra a Lazio, mantendo a liderança da Serie A e renovando o sonho de conquistar o primeiro scudetto desde 2001. Do outro lado, a derrota mantinha os biancocelesti (Lazio) intranquilos, ainda ameaçados pela descida à Série B.

Mas, em sete dias tudo mudou. Superada pelo Inter de Milão no sábado, com a vitória nerazzurra por 3-1 frente à Atalanta, a Roma eclipsou-se no Olímpico no dia seguinte. Começou bem frente à Sampdoria, mas não resistiu à noite inspirada de Pazzini, que marcou duas vezes na segunda parte e determinou a vitória blucerchiata por 1-2.

Horas antes, a Lazio tinha vencido o Génova também por 1-2, fora de casa. O resultado permitiu aos "celestes" de Roma somar 40 pontos, marca considerada segura para a permanência no principal escalão. Ainda não existe certezas matemáticas da fuga à descida, mas são seis pontos de vantagem para a Atalanta, antepenúltima classificada. O Siena, com 30 pontos, está virtualmente condenado, enquanto o Livorno, com 29, já tem o destino traçado.


Quis o destino que a certeza da permanência definitiva da Lazio puderá chegar justamente no jogo contra o Inter, no Olímpico de Roma, o que coloca um dilema nos adeptos: vale a pena vencer ou empatar um jogo que pode proporcionar a recuperação da liderança do seu grande rival da cidade, restando apenas duas jornadas para o fim? A resposta, é quase unânime em manifestações dos adeptos em fóruns e programas de rádio, é negativa. Os laziale preferem que a sua equipa perca no fim de semana, ainda que isso signifique manter a possibilidade em aberto de descer.

O quadro de jogos das duas últimas jornadas ajuda a explicar tal postura. Na penúltima jornada, a Lazio visita o Livorno, já destinado à Serie B, e na última recebe a Udinese, com o objetivo da permanência já alcançado. A Atalanta, por sua vez, tem um confronto directo com o Bolonha (39 pontos, 17º classificado), visita a Fiorentina na penúltima jornada e recebe o Palermo, aspirante à Liga dos Campeões, na última. A crença do adepto da Lazio é de que, mesmo com a derrota para o Inter, só um grande desastre colocaria o clube na 2 divisão.

Outro raciocínio é ligado às hipóteses de o título ficar na AS Roma. Caso os giallorossi ultrapassem o Inter de Milão com uma vitória no campo do Parma, as duas partidas finais não reservam grandes dificuldades. Cagliari e Chievo, os dois adversários da Roma, já cumpriram o objetivo de fugir à segunda divisão e jogam relaxados. O Inter jogará também com o Chievo e um Siena que já deve ter caído por essa altura, mas é difícil imaginar um revés romano. Salvo uma enorme surpresa, o título define-se neste fim de semana.

Entre os adeptos desejarem e os jogadores corresponderem, evidentemente, tem uma grande distância. Nada disso garante que a tarefa da equipa de Mourinho seja facilitada. Vale lembrar que as duas direcções não viveram exactamente um clima pacifíco ao longo da época, com o Inter a assediar Pandev e Ledesma, quando estes, estavam em litígio com o clube. O Inter veceu o braço-de-ferro e acabou levando o macedónio, que obteve a rescisão do contrato por meios judiciais.

A história recente mostra que a Lazio teve duas oportunidades de beneficiar o Inter de Milão contra a Roma em disputas pelo título e não o fez. A primeira foi no célebre “5 maggio”, a última jornada da temporada 2001/02, quando o Inter só dependia de si próprio num duelo com a Juventus e Roma. Os adeptos da Lazio pediram a derrota, mas os biancocelesti venceram por 4-2. O título acabou nas mãos da Juve.

Em 2007/08, durante a recuperação da AS Roma que levou a decisão do título para a última jornada, Lazio e Inter cruzaram-se, e houve empate (1-1). Nesse dia, porém, a Roma também empatou, com o Cagliari, e não conseguiu diminuir a diferença.

Este ano, no entanto, há um ingrediente para aumentar o capítulo título e o desejo de vingança: o capitão Totti provocou os rivais no final do jogo, fazendo o gesto com o polegar para baixo, simbolizando uma possível descida à Série B.


Antes de tudo, porém, deve estar o profissionalismo dos jogadores. O Inter é favorito por ter melhor equipa do que a Lazio, e não por uma suposta falta de vontade. Os jogadores têm de defender a própria dignidade e buscar uma certeza, a da permanência na Serie A, que ainda não garantiram. Mesmo que contrariem os seus adeptos, que em caso de derrota fará festa – provavelmente com os polegares para baixo em sinal de ironia.

Não foi surpresa o AC Milan ter sido matematicamente afastado da luta pelo título ao perder por 3-1 para o Palermo de Miccoli (grande exibição) no último sábado. Surpresa foi a equipa ter estado na disputa por tanto tempo, com um conjunto de jogadores tão 8/80. Nem mesmo a terceira vaga directa para a Liga dos Campeões é dado certo. A vantagem de quatro pontos para a Sampdoria e seis para o Palermo é confortável, até porque os dois ainda se vão encontrar, mas os rossoneri precisam de pelo menos cinco pontos nos restantes jogos contra Fiorentina, em casa, Génova, fora, e Juventus, em casa, para não correr o risco de perder a terceira posição.

Para terminar, e a titulo de curiosidade, O Inter de José Mourinho tem a possibilidade de alcançar um feito inédito para um clube italiano: conquistar Serie A, Taça de Itália e Liga dos Campeões na mesma época. Em 1965, a equipa do "saudoso" Helenio Herrera esteve perto: conquistou Europa e scudetto, mas perdeu a final da taça para a Juventus.

Resultados da 35ª jornada da Liga Italiana 2009/2010

Inter Milão - Atalanta, 3-1 (Milito 24', Mariga 35', Chivu 78'; Tiribocchi)
Roma - Sampdoria, 1-2 (Totti 14'; Pazzini 51' e 85')
Palermo - AC Milan, 3-1 (Bovo 9', Hernandez 18', Miccoli 69'; Seedorf 55')
Udinese - Siena, 4-1 (Pepe 19' e 42', Sanchez 61', Di Natale 71'; Calaio 40')
Livorno - Catania, 3-1 (Lucarelli 50', Bellucci 60', Bergvold 66'; Maxi López 87')
Fiorentina - Chievo, 0-2 (Pellissier 54', Sardo 75')
Bolonha - Parma, 2-1 (Di Vaio 38' e 50'; Biabiany 23')
Génova - Lazio, 1-2 (Palacio 8'; Dias 25', Floccari 32')
Nápoles - Cagliari, 0-0
Juventus - Bari, 3-0 (Iaquinta 52' e 86', Del Piero 70' )

Vídeo

Todos os golos da 35ª jornada da Liga Italiana


Fotos: AP

Página Inicial

0 comentários:

Enviar um comentário

Home - Aposta X

 

Aposta X - Futebol e Apostas Online